junho 27, 2008

[ metade de mim ]

... por vezes é branca e preta... outras.. verde, rosa, azul, violeta.. tomando todas as cores do arco-íris.. metade de mim sorri, a outra chora. Uma continua a acreditar.. a outra a tentar fugir com medos e inseguranças.. As etapas surgem na vida para nos fazer crescer, "a fim de conquistar-nos para os objectivos supremos da perfeição, é imperioso que nos reconheçamos na estrada do aprimoramento.
Por semelhante motivo, é natural que o pensamento, vezes e vezes, se nos amargure, ante os desenganos e desapontamentos do mundo; que as emoções se nos desequilibrem, compelindo-nos a grandes obstáculos de conciliação; que a tentação nos visite, a ponto de acenar-nos com as perspectivas de queda em sofrimentos de longo curso; que a incompreensão alheia nos agite, impelindo-nos a desajustes e frustrações; que os conflitos psicológicos se nos acirrem no íntimo, retardando-nos as melhores realizações; que nos admitamos em erro que só a experiência e o tempo nos auxiliarão a corrigir; que inúmeras dificuldades nos dificultem os passos para a frente...
Mas, diante do socorro que diariamente recebemos, não é natural que desistamos de trabalhar na seara do bem, porque, por piores que sejam as circunstâncias, poderemos ouvir a voz da esperança, afirmando-nos que Deus nunca exigiu que nos aperfeiçoássemos de um dia para outro, e que, por isso mesmo, Jesus, o Divino Companheiro, nunca nos abandona em caminho."

Juntos Venceremos, Francisco Xavier

4 comentários:

APO (Bem-Trapilho) disse...

que mensagem bonita minha amiga!
e quanto ao neurónio... eh eh eh... é com o calor, a tensão baixa e ele tira férias, mas já cá está outra vez. :)
bjokas

Anonymous disse...

Foi uma experiência única ter conhecido e estar com esta "menina", que tem tanto de ser humano como de ser fora "deste mundo". conhecer-te foi um previlégio, obrigada, Sonia por me teres deixado entrar na tua vida.

um abraçinho daqueles só tu sabes dar.

Carla Martins

::: Sonia ::: disse...

Oh.. Carla..quase que choro com esta tua mensagem.
Eu sou o que sou hoje, porque estou num caminho que encetei de redescobertas. Cada vez mais honesta comigo e com os outros. Porque acho que só assim faz sentido. Cada vez mais na senda da verdade.. um beijo grande para ti. Tu é que és uma querida :))

Sonia

Borboleta disse...

Que lindo este seu texto. Eu não o conhecia ainda. Sensível, profundo e, acima de tudo, maduro: não é mesmo possível mudarmos, de um dia para outro, o que somos.
Beijos carinhosos, muitos.