maio 20, 2008

[ claro como a água ]

" É preciso correr riscos, dizia ele. Só percebemos realmente o milagre da vida quando deixamos que o inesperado aconteça. Deus dá-nos todos os dias – junto com o sol – um momento em que é possível mudar tudo o que nos deixa infelizes.
Todos os dias procuramos fingir que não nos apercebemos desse momento, que ele não existe, que hoje é igual a ontem e será igual ao amanhã. Mas, quem presta atenção ao seu dia, descobre o instante mágico. Ele pode estar escondido na altura em que enfiamos a chave na porta, pela manhã, no instante de silêncio logo após o jantar, nas mil e uma coisas que nos parecem iguais. Mas esse momento existe – um momento onde toda a força das estrelas passa por nós, e nos permite fazer milagres.
Às vezes, a felicidade é uma bênção – mas geralmente é uma conquista. O instante mágico do dia ajuda-nos a mudar, faz-nos ir em busca dos nossos sonhos. Vamos sofrer, vamos ter momentos difíceis, vamos enfrentar muitas desilusões. Mas tudo isso é passageiro e não deixa marcas. E, no futuro, poderemos olhar para trás com orgulho e fé. Mas pobre de quem teve medo de correr os riscos. Porque esse talvez não se decepcione nunca, nem tenha desilusões, nem sofra com aqueles que têm um sonho a seguir. Mas quando olhar para trás – porque olhamos sempre para trás – vai ouvir o seu coração dizer: “O que fizeste com os milagres que Deus semeou nos teus dias? O que fizeste com os talentos que o teu mestre te confiou? Enterraste-os bem fundo numa cova, porque tinhas medo de perdê-los. Então, esta é a tua herança: a certeza de que desperdiçaste a tua vida."

”Pobre daquele que escuta estas palavras. Porque então acreditará em milagres, mas os instantes mágicos da vida já terão passado."

Paulo Coelho

5 comentários:

hpinto disse...

Oh miúda, era só o que precisava de ler hoje...
Infelizmente deixo passar muitos desses instantes ao longo da minha vida. Em certas áreas dela pareço não ter a coragem para aproveitar os instantes que fariam a minha vida mudar... resta-me a esperança de um dia ser capaz de os aproveitar!
Beijocas grandes,
Lena

Raquel disse...

Passei aqui só para te deixar um beijinho!!! é sempre tão bom ler o teu blog, obrigada pelo texto de hoje!!
Bom feriado!!! :)

Anonymous disse...

Adoro Paulo Coelho e a sabedoria de suas palavras me deixam sempre a pensar na vida que levo e no que poderia fazer para mudá-la, pois não sou feliz.

uma anónima que é sua fãn

* Atelier Ao Meu Gosto * disse...

Um beijo para ti Soninha :) espero que estejas bem

Leio o comentário anterior ao meu e fico pensativa... alguém que reconhece que não é feliz, viver na infelicidade é algo que ninguém devia permitir... por si própria.
Eu sorrio, porque agora sei que eu sou feliz :)

Beijo enorme para ti Soninha e um sorriso para todos,

Lena

::: Sonia ::: disse...

A felicidade não pode nunca passar por estímulos exteriores, mas tem de partir daquilo que está dentro de nós. E quando isso é conseguido, tudo aquilo que nos rodeia fica, por assim ser minado por essa maravilha de ser e estar. A felicidade não é algo permanente, mas sim algo que acontece em momentos, em siuações, em fragmentos de segundo, e acontecimentos que podem somente durar o tempo de um toque ou um beijo, mas acontece e são a soma desses pequenos nadas que fazem com que nos sintamos bem connosco e com o "mundo". Para a "anónima" deixo aqui uma palavra de incentivo de que a mudança está em querermos realmente mudar, a mudança está dentro de si. O momento é aqui, o momento é AGORA. Porque mesmo que a ajuda esteja próxima e acredito que está, se não estamos preparados, ela não tem força para actuar.