março 31, 2007

[ Hoje não foi um bom dia ]

Um desabafo

Hoje, foi um dia especialmente complicado. Complicado, porque envolve a saúde, ou a falta dela, complicado porque passei parte do meu dia nas urgências do hospital com a minha avó, aquela que me criou, aquela que é, sem dúvida a minha segunda mãe e só de pensar que a poderei perder e que a sua saúde é tão frágil como uma daquelas flores que desde miúda adoro soprar, somente para as ver evaporar no ar, fico sem voz, fico sem ar, fico sem chão.
Amanhã será outro dia e que seja um melhor dia. Para ti, avó a intenção de um abraço sempre apertado.

Deixo-vos com um novo projecto, Projecto
BOCA -Palavras que alimentam... Vale a pena passar por lá e "morder" cada palavra escrita.

Bom fim de semana, ou aquilo que ainda resta dele.
beijo;

6 comentários:

carlag disse...

As melhoras da tua avó. Espero que recupere depressa e que a continues a abraçar ainda por mais tempo.

Qt. ao site adorei. Está fabuloso!

Beijinhos e força!

Arte na Mão disse...

Passei para dar um beijinho e desejar que tudo corra pelo melhor.
Força!
As tuas pregadeiras continuam lindissimas.
Alik

* Atelier Ao Meu Gosto * disse...

Um beijinho grande de rápidas melhoras!
Força e um grande sorriso.
Lena

Eduardo Costa disse...

www.noivas-arte.blogspot.com deseja 1 Pascoafeliz e as melhoras da vóvó

borboleta disse...

Ohh Linda... Estas coisas fazem parte da vida, infelizmente eu sei, mas fazem... :(
O que é preciso é teres muita força para que a possas transmitir à tua querida avó. Acredita que isso muitas vezes faz a diferença.

Sorriso grande desenhado nos lábios,sim? Vai correr tudo bem!

Beijokas

Carla disse...

Olá,
Passei pela mesma situação ainda em Fevereiro passado e só de pensar nisso veem me as lágrimas aos olhos.
Felizmente ela melhorou até bastante e ao contrário do previsto pelos médicos, mas confesso que vi toda a minha vida a andar para trás.
Esta situação fez com que me apercebece que esta vivência é passageira e com isto acredita que aprendi a valorizar mais o que tinha como garantido.
Espero que a tua avó tenha a mesma recuperação que a minha(ou melhor!) para que possas encarar esta situação como mais uma lição que a vida teima em nos dar.
um beijinho muito grande e muita força.
carla